quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

AMO ODIAR VOCÊ...

    Foram tantas mentiras
     tantas..
    Matando e dilacerando o amor
     limpo e puro...
    E o amor quando morre,como
     toda matéria viva,deixa restos mortais
         que servem de alimento à outras espécies...
     Fragmentos podres e decompostos
         alimentam meu ódio...
    Ódio que, hoje sobrevive dos restos sujos
         do amor que você cruelmente matou
           com tantas mentiras,tantas...
     Como uma ave devoradora de carniça,
       eu me sirvo deste lixo para manter vivo
         o meu ódio por você...
      Dentro deste ódio eu vivo e sobrevivo
         para assistir sua queda física e moral...
      Não posso e não quero
        me afastar de você agora
     Preciso estar perto para inflar meu ódio
        minha sede de vingança....
     Te sustentarei com meu amor
         te alimentarei com meu carinho
           como se ceva um animal antes do abate...
      Não vou me ausentar de você
          meu ódio não me permite isso...
      Viverás mentiras
           Sentirás mentiras
              até chegar o momento em que vejas tudo
                podre como eu vejo agora...
            Não tenho pressa
                eu espero...

                        Eu amo odiar você!!!!